PESQUISE NA WEB

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Bichon Maltês - 03




Bichon Maltês - 02




Bichon Maltês - 01






O Maltês é uma pequena raça de cães que não troca de pelos. Segundo a Federação Cinológica Internacional & Confederação Brasileira de Cinofilia o nome "Maltês", ao contrário do que pensa a maioria, não significa que a raça é originária da ilha de Malta (pequeno país europeu). "Maltês", no entanto, é um adjetivo oriundo da palavra semítica "màlat" que quer dizer "seguro" ou "porto". Também é conhecido como Bichon Maltês.

O Maltês é um cão pertencente ao grupo dos toys que é coberto da cabeça aos pés com uma manta de pêlo longo, liso e sedoso. Malteses adultos têm entre 1.4 até 4 kg. A cor é branca, e marfim também é permitido mas não é muito desejável. Alguns indivíduos tem pêlos encaracolados ou lanuginosos, mas esses não são os mais corretos. Características incluem cabeça levemente arredondada, com a largura de um dedo. Também tem um nariz preto que tem a largura de dois dedos. As orelhas caídas tem cabelos longos, e os olhos são bastante escuros, cercados por um pigmentação mais escura de pele que é chamada de "halo", dando aos Malteses seus olhares expressivos. O corpo é compacto com o comprimento igualando a altura. Seus narizes podem descorar e ficar cor de rosa ou marrom claro. Isso é muitas vezes chamado de "nariz de inverno" e muitas vezes volta para o preto de novo com uma exposição gradativa ao sol.Mas é um cão exemplar, para competições, não deve ter isso, pois isso é característica de pigmentação fraca ou falta dela. Os filhotes de Maltês costumam utilizar a toza bebe, ja que seu pelo ainda não está comprido, e quando adultos costumam deixar seus pelos ao chão, dando impressão de uma manta. Porém muitas pessoas preferem a tosa bebe nos adultos também, já que dá muito trabalho cuidar de seu pelo comprido.

Malteses podem ser bastante energéticos e são conhecidos pelos seus ocasionais acessos de atividade física, correndo em volta com velocidade máxima com uma agilidade incrível; mesmo assim, eles ainda servem bem para habitantes de apartamentos. Se você leva uma vida pacata e quer um cão calmo que acompanhe o ritmo dos donos, tenha um Maltês. Mas se você leva uma vida agitada e quer um cão que acompanhe o ritmo dos donos, tenha um Maltês. É essa vantagem que a raça tem sobre as outras, pois é um cão que se molda ao estilo do dono. Gostam de um divertido jogo de pega-e-traz. Estes cães inteligentes aprendem rápido, mas não são relativamente fáceis de treinar. Já que a raça foi criada especificamente para cão de companhia, eles não ficam bem se forem deixados sozinhos por longas horas, a não ser que sejam acustumados desde pequenos a brincarem sozinhos.

A raça tem a reputação de ser bondosa. Eles são muito protetores do seus donos e irão latir ou poderão morder se animais ou pessoas infringirem no seu território ou se são percebidos como uma ameaça.

Ao contrário do que seu tamanho diminuto pode sugerir, Malteses parecem não ter medo. De fato, muitos Malteses parecem relativamente indiferentes à criaturas/objetos maiores que eles mesmo (a não ser, claro, o seu dono). Eles estão entre os cães pequenos mais dóceis, ainda que vívidos e brincalhões assim como energéticos. Por causa de seu tamanho, Malteses não são uma boa escolha para famílias com crianças pequenas pois eles podem ser facilmente machucados.

Assim como seus parentes Poodle, Bichon Frisé, Lhasa Apso e Shih Tzu, são considerados altamente hipoalergênicos e pessoas que são alérgicas a cães não são alérgicas aos Malteses. São necessários o banho e pentear regularmente para previnir que seu pêlo perca o brilho. Outro hábito que se deve ter desde cedo é o da escovação. Só uma escovação diária pode deixar o pêlo do Maltês lindo como o que normalmente aparece nas fotos. A pelagem do Maltês é formada por pêlos finos e sem sub-pêlo. O banho tem que ser semanal. Uma outra vantagem sobre outras raças, é que mesmo depois de uma semana sem tomar banho, os Malteses nao exalam cheiro de cachorro que os demais cães soltam. Muitos donos mantêm seus Malteses aparados com um "corte de filhote", corte que faz o cão parecer um filhote. Manchas negras perto do olho ("manchas de lágrimas") podem ser um problema nessa raça, e na maioria das vezes é em função da quantidade de água de cada olho do cão e do tamanho dos dutos lacrimais. Se a face é mantida seca e limpa diariamente, as manchas podem ser minimizadas. Se os Malteses são cuidados propriamente, terão um lindo pêlo liso e perfeito. É bom evitar que o Maltês brinque na grama ou quintal, pois isso acaba com sua pelagem. Ele é um cãozinho para viver somente dentro de casa. Não fica doente se mantido sempre limpo, dentro de casa e em companhia dos humanos que ama sem restrições.

Os Malteses são genericamente uma raça saudável com poucos problemas inerentes. Alguns problemas vistos são luxação da rótula,White Shaker Dog Syndrome, shunt portosistémico do fígado e atrofia progressiva da retina. A média de vida está entre 16 a 19 anos. Muitas pessoas gostam do "micro maltês", mas a raça não é desse tamanho apesar de ser a menor raça branca do mundo . Os malteses pesam em média 3 kg e sua altura varia de 22 a 25 cm. Maltes "micro" não existe, eles apenas são filhotes que nascem menor que os irmãos de ninhadas, porém a busca por cães pequenos, minusculos se possivel, é tão grande que algumas pessoas enganam pessoas que não conhecem sobre o padrão da raça, e vendem esses cães por valores altissimos por se dizerem malteses "pequenos", que muito pelo ao contrario de tantas vantagens de um cão pequeno, está sujeito a muitas doenças e são mais frageis que um maltes "normal".
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Malt%C3%AAs_(c%C3%A3o)

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Bichon Havanês - 04




Bichon Havanês - 03




Bichon Havanês - 02




Bichon Havanês - 01






O Bichon Havanês ou Havanese é uma das variedades de cães da família canina Bichon os quais provavelmente se originaram na área mediterrânea em tempos pré-cristãos. Todos o Bichons são descendentes da mesma linha de sangue que produziu o Barbet; o Poodle; o Cão de água Português; e outros. A família canina bichon consiste em várias raças distintas, inclusive o Havanese. Em ordem de popularidade da família Bichon nos EUA, estão estas raças:

Maltês,
Bichon Frisé,
Havanese,
Löwchen, (Pequeno Cão Leão)
Coton de Tuléar,
Bolonhês.

Durante os dias do império espanhol, os capitães de mar transportaram Bichons para Cuba, os quais usaram como presentes para as mulheres da sociedade e com isto puderam manter lucrativas transações comerciais. Daí nasceu a lenda de uma raça original de Havana, capital de Cuba. Uma vez em Cuba, o bichon havanês (Habaneros em espanhol) passou a viver exclusivamente nas mansões da mais alta classe social. Os Havaneses não eram comercialmente vendidos mas às vezes eram oferecido como um precioso presente para um amigo ou alguém que tinha executado um valioso serviço. O Havanese, através de "contrabando", achou seu caminho para Europa onde ficou muito popular e foi reconhecido pelo "European Kennel Club". Era conhecido na Inglaterra como o "cubano" branco.Como aconteceu a muitas outras raças de cães, a popularidade do Bichon Havanês minguou em cima do curso de tempo. Durante algum tempo eles foram usados em apresentações em circos como cachorros de truque ao longo da Europa, mas logo ficaram quase extintos, inclusive em sua terra natal, Cuba. São conhecidas três famílias, que se acredita podem ter deixado Cuba com o Bichon Havanês durante o tumulto político dos anos cinqüenta.

É reconhecido que naquele tempo não poderia ter havido muitos destes cachorros mantidos por qualquer um. Estas três famílias exiladas trabalharam sozinhas na Flórida e na Costa Rica durante uma década para preservar a raça.Na década de setenta, Dorothy e Bert Goodale, residentes no Colorado, começaram a procurar uma raça pequena mas que tivesse o temperamento tranqüilo e a inteligência que eles apreciavam nas raças maiores. Depois de alguns anos de investigação, referências enganosas tiveram sua atenção voltada para o Bichon Havanês, mas ninguém sabia onde a família os poderia obter.No meio dos anos setenta, eles encontraram um anúncio que resultou na compra de seis Bichons Havaneses com pedigree: uma mãe, quatro filhas e um macho jovem sem parentesco de sangue. Completamente encantados com a natureza inteligente e afetuosa da raça, eles empreenderam buscas procurando localizar mais dos exilados Bichons Havaneses.A Sra. Goodale colocou anúncios em latim em Miami oferecendo-se para comprar Bichon Havanês. Depois de vários meses ela recebeu uma resposta. Um homem da Flórida escreveu para dizer que um amigo seu tinha cinco Bichons Havaneses e desejava vendê-los. O Sr. Eziekiel Barba tinha fugido de Cuba e tinha ido morar na Costa Rica. Devido a problemas com sua saúde ele decidiu ir para o Texas para viver com a filha e lá não poderia cuidar da ninhada de Bichon Havanês.Os Goodales compraram então os cinco cachorros de Eziekiel Barba. Este segundo grupo de Bichon Havanês tinha o mesmo olhar e temperamento gentis como os integrantes do primeiro grupo. A família Goodale começou então a desenvolver um programa de procriação para prevenir a extinção desta raça baseando-se no Padrão FCI da Raça, o qual datava do ano de 1963 mas, era o único padrão disponível. Actualmente, já existem aproximadamente 4.000 Bichons Havaneses registrados nos Estados Unidos e estima-se existirem em torno de 6.000 em todo o mundo. O Bichon Havanês está retornando à sua terra natal através de um projeto coordenado pelo "The Bichon Habanero Clube", que está trabalhando numa ação com aproximadamente 15 cachorros e supervisionando o programa de procriação de perto. Na América do Sul e no Brasil, o primeiro Bichon Havanês chegou no dia 17 de agosto de 1997 ás 19:30 horas vindo da cidade de Doetinchem na Holanda e importada pelo Star Company Kennel, localizado na cidade Florianópolis, capital do Estado de Santa Catarina. Este primeiro exemplar a ser registrado no Brasil é uma fêmea de cor creme e chamada "A MAIDEN EFFORT'S OH-DELAYLAH".
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Bichon_Havan%C3%AAs

Pelagem: é raro um Bichon Havanês completamente branco puro, fulvo nas diferentes tonalidades do fulvo claro ao havana, (marrom cor de tabaco, marrom avermelhado); manchas nestas cores da pelagem; uma camada ligeiramente esfumaçada é admitida.
Admite-se cores e manchas (brancas, fulvo claro ao marrom havana) com marcas pretas. Pelagem preta.
Fonte: http://www.bichon.com/news/anmviewer.asp?a=34&z=3

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Bichon Frisé - 03




Bichon Frisé - 02




Bichon Frisé - 01





O Bichon Frisé é um cão de porte pequeno e pelagem fina e sedosa. São animais de estimação populares, e muito semelhantes aos poodles em aparência, resultante geneticamente da cruza de Maltes e Poodle. É o mais típico dos cães de companhia que existe, o traço fundamental de sua personalidade é a doçura, a sensibilidade, a sutileza no dar e receber. Consegue, até a velhice, manter as características de um filhote. Está sempre investigando, correndo pela casa, fazendo brincadeiras. Brinca bem sozinho, mas prefere a companhia de pessoas para brincar, principalmente, crianças. É muito social, alegre, simpático, meigo, bastante afeiçoado ao dono, com porte majestoso.

É um cão extremamente ativo, simpático, divertido, inteligente, amistoso, expansivo, muito sociável mesmo com pessoas estranhas e outros cães. Alegre, sempre a tentar agradar ao dono e a estar perto dele, meigo, robusto, vivo, de temperamento estável, com movimentação elegante, estilo e ar de dignidade e inteligência, com porte majestoso. O seu temperamento excepcional faz dele um cão ideal para famílias com crianças.

É também muito usado em terapias humanas que envolvem a presença de animais já que o seu tamanho e aspecto contribuem favoravelmente no relacionamento com os doentes, que se sentem estimulados pela sua docilidade. Mas apesar do seu aspecto frágil e de brinquedo, assume perfeitamente o papel de desportista, ganhando reconhecimento em competições como o agility e o flyball.

O Bichon tem também um especial talento para travessuras, o que poderá surpreender quem adquiriu o cão apenas pela sua aparência. Por isso, deve ser educado desde muito cedo por forma a que perceba facilmente os limites para as suas brincadeiras. Se for preciso deixá-los longos períodos sozinhos, os donos devem acostumá-los desde pequenos a não latir enquanto estiverem sós. Procure não o mimar demasiado, e assuma a posição de líder da matilha. O principal elemento para o sucesso de uma boa educação será a postura dos donos que não devem deixar-se levar pelo aspecto frágil do filhote, mimando excessivamente o cão.

Apesar de se adaptar muito bem a apartamentos, os Bichons precisam de gastar a sua energia em passeios diários. Mesmo sendo um cão de aparência frágil, aguentam facilmente longas caminhadas ao lado do dono. Gosta de ter espaço para correr e brincar.

A sua aparência quando filhote é um pêlo tosqueado e com manchas rosadas em algumas partes do corpo. Tais manchas podem ou não sumir, dependendo de sua genética. O Bichon Frisé quando adulto tem o pêlo normalmente branco puro, com vestígios ou não das manchas.

A aparência de um bichinho branco e de pequeno porte, com pêlos de caráter cheio leva muitas pessoas a confundir com um Poodle. Na verdade o Bichon é resultado do cruzamento do Poodle e o Maltês. O porte é assemelhado ao do Maltês, como a textura de seu pelo macio. Entretanto, o pêlo cheio e encaracolado o levou a ser chamado como seu nome atual. Bichon Frisé, em francês é algo como "Bicho Encaracolado".

Ideal para pequenos espaços, o pouco pêlo que solta acaba ficando retido na escova e não suja o ambiente. Ele é muito dependente de seu dono.

O Bichon Frisé tem origem muito antiga pois já existia no antigo Egito e na Fenícia, 1400 anos antes de Cristo. Na Europa a raça foi se moldando, especialmente na França e na Bélgica. Porém, a popularização da raça se deu nos Estados Unidos, sendo reconhecida em 1973.
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Bichon_Fris%C3%A9

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Bichon Bolonhês - 02



Bichon Bolonhês - 01




O Bichon Bolonhês é uma pequena raça de cães do tipo Bichon, originário da Itália. O nome refere-se à cidade italiana de Bolonha.

O Bichon Bolonhês é um cão pequeno, branco, compacto, com um avental branco distintivo único, mantido como um cão de companhia. Os olhos são grandes e escuros, como é o nariz. A altura varia entre 25 a 30 cm, 10 a 12 na cernelha. O peso varia entre 4 e 5 kg.

O pelo cai em cachos soltos aberto em todo o corpo, com cabelo curto na face. A textura do pelo é lanoso, ao contrário do sedoso, e nunca é aparado ou cortado.

Freqüente escovação e banhos são necessários para manter o Bichon Bolonhês no seu melhor e reduz a quantidade de pêlos soltos no meio ambiente.

Estes cães são muito inteligentes e amam a companhia de pessoas, mas são muitas vezes bastante reservados com estranhos, e, enquanto não latem, têm audição aguda e geralmente vão latir aos barulhos estranhos. É uma raça alegre e simpática, que irá formar uma ligação estreita com o seu dono. É também inteligente, fácil de treinar, e ansioso para agradar, tornando-se um cão companheiro ideal do animal de estimação da família. Eles são bons com crianças. Sua expectativa de vida é de 12-14 anos.
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Bichon_Bolonh%C3%AAs