PESQUISE NA WEB

Mostrando postagens com marcador Cão Norueguês de Macareux. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Cão Norueguês de Macareux. Mostrar todas as postagens

sábado, 1 de outubro de 2011

Cão Norueguês de Macareux (Lundehund) - 03







Cão Norueguês de Macareux (Lundehund) - 02







Cão Norueguês de Macareux (Lundehund) - 01









O Lundehund, também conhecido como Cão Norueguês de Macareux, é uma raça de cachorro originária das ilhas do arquipélaho de Lofoten, especialmente da ilha de Vaeroy, que fica localizado no norte da Noruega. Acredita-se que o Lundehund tenha se originado na aldeia de Mostad, na ilha de Vaeroy, onde era utilizado na caça às aves marinhas, chamadas de papagaios do mar ou “macaréus”, (”Macareux” em francês e “Lunde” em Norueguês). Estas aves fazem seus ninhos em falésias rochosas no litoral das ilhas e o Lundehund, era utilizado para capturar as aves dentro dos ninhos, localizados em buracos e reentrências no paredão de pedra. Para desempenhar esta tarefa o cão de macareux precisava ser um exímio escalador e possuir um corpo muito flexível, características singulares que a raça mantém até hoje.



Acredita-se que esta raça tenha origens muito antigas, remontando mesmo à era glacial. Esta raça tem muitas características únicas, devido ao seu isolamento e à sua função de caçador de aves marinhas. Estes cães estão entre os mais flexíveis da espécie canina, seu pescoço pode girar a cabeça para trás sobre o dorso até tocá-lo, e ele pode afastar as pernas anteriores até um ângulo próximos aos 180º. Suas patas possuem mais dedos que a dos outros cães, além disso possuem almofadas plantares numerosas sob cada pata e seus ouvidos possuem uma proteção de cartilagem que impede a entrada de água.



Devido ao alto valor alcançado pelos papagaios do mar, estes cães também eram muito valorizados na península nórdica desde o tempo dos Vikings. Contudo a raça esteve próxima à extinção em duas ocasiões, primeiramente devido a substituição dos métodos antigos de caça às aves marinhas na Noruega por modalidades de caça mais modernas, isto fez com que os cães deixassem de ser criados em quase toda a Noruega com excessão de um pequeno vilarejo de pescadores que manteve os métodos tradicionais de caça. Posteriormente o cão de macareux esteve ameaçado por uma epidemia de raiva em áreas remotas da Noruega onde a raça ainda existia em sua forma original e se tornou cada vez mais raro. A raça só foi recuperada a partir da década de 60, principalmente devido ao trabalho e dedicação da criadora Eleanor Christie.

Esta raça é enérgica e alerta, possui temperamento independente e alegre. É um bom cão de companhia, carinhoso e manso. É um cão muito inteligente mas relativamente teimoso pois também é independente e tem vontade própria, exigindo alguma paciência do seu dono.
Fonte: http://www.mundodocachorro.com.br/raca/241