PESQUISE NA WEB

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Cavalier King Charles Spaniel - 04






Cavalier King Charles Spaniel - 03







Cavalier King Charles Spaniel - 02







Cavalier King Charles Spaniel - 01









A Cavalier King Charles Spaniel é uma pequena raça canina oriunda do Reino Unido. Sua história recente nasceu no século XIX, quando surgiu a ideia de criar o king charles spaniel com o focinho mais longo. Todavia, apenas na década de 1920 essa ideia ganhou força, graças ao prêmio em dinheiro oferecido por Roswell Eldridge. Vinte anos mais tarde, os cavaliers foram separados enquanto raça de seus antecessores kings.

Fisicamente é um canino de pequeno porte que pode pesar até 8 kg e medir 33 cm. Sua pelagem é vasta e requer cuidados constantes. Existe uma negativa peculiaridade gerada pelos excessivos cruzamentos artificiais neste canino: sua curta expectativa de vida (10,7 anos) causada por uma doença genética chamada cardiopatia. Devido a este problema, é aconselhado que se verifique o histórico médico de várias gerações destes animais a fim de se evitar insistentes cruzamentos errôneos. Apesar dos problemas de saúde, o cavalier é considerado um cão excelente para companhia devido a sua personalidade calma, a sua jovialidade e a sua tolerância para com outros animais.
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Cavalier_king_charles_spaniel

Cão Pelado Mexicano - 01






Cão Pelado Mexicano (em espanhol: Xoloitzquintle) é uma raça canina oriunda do México. Desprovido de pelo, como o próprio nome já diz, é popular em seu país de origem, embora também esteja difundido em outras nações da América do Sul e Central. De origem antiga, é sabido que povos indígenas apreciavam a sua carne, ainda que fosse também considerado um representante do deus Xolotl (de quem herdou o nome original) - aquele que tinha a missão de guiar as almas dos mortos. Fisicamente possui duas variedades - standard e miniatura - e é classificado como muito parecido com o manchester terrier estruturalmente.
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Pelado_mexicano

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Cão Pelado Peruano (Peruvian Hairless Dog Perro Sin Pelo Del Peru) - 02







Cão Pelado Peruano (Peruvian Hairless Dog Perro Sin Pelo Del Peru) - 01









Há mais de 4000 anos que o cão "Pelado Peruano", vive no Peru. É conhecido na Europa como "Inca Orchid Dog Moon Flower", denominação antiga que esta em desuso. Está registrado na Federação Cinológica Internacional (FCI) sob número 310.

Este cão cumpriu um importante papel dentro dos costumes e mitos dos incas, tendo sido inclusive utilizado para fins medicinais. Basta um leve contato com ele e tem-se a sensação de se estar tocando uma bolsa de água quente. Esta estranha característica o fez protagonista de muitas histórias, curas milagrosas e estranhos poderes, relatados nas distintas culturas pré-incas especialmente Mochica, Chancay, Chimú e Vicus (Sechura-Piura).


Esta raça não costuma ser atingida por pulgas, assim como carrapatos. A cor pode ser negro, cinza, cobre e outros. Todas essas cores podem ser uniformes ou com manchas rosadas em qualquer parte do corpo, dependendo se o exemplar tem ou não a pele de cor uniforme. A pigmentação muda de acordo com o lugar onde o animal se encontra. Sua alimentação é normal como a de qualquer outro cão (alimentação balanceada), não exigindo cuidados especiais.

Quanto a sua higiene, deve-se ter maior cuidado para que não ocorra ressecamento da sua pele. Não se deve dar banhos seguidos, sendo indicado o uso de sabão neutro e aplicação de óleo hidratante para bebês.


A pelagem praticamente não existe, por ser uma raça desnuda, mas admite-se vestígios de pêlos sobre a cabeça, extremidades, ponta da cauda e por vezes pêlos bem ralos sobre o dorso. Outra particularidade é que a sua dentadura quase sempre é incompleta. Possui o sentido auditivo muito desenvolvido. Sua sensibilidade auditiva é elevada devido à conformação externa de suas orelhas, que tem forma de parabólica e uma cartilagem fina.

Em linhas gerais estes cães são animais esbeltos, elegantes, denotando velocidade, força e harmonia sem deixar de ser musculosos. Podemos afirmar que o caráter destes desnudos é nobre, afetuoso com os de sua casa, reservado e desconfiado com estranhos, estando sempre atentos, sendo muito bons guardiões.
Fonte: http://www.kennelclub.com.br/materias/pelado_peruano01.htm

sábado, 1 de outubro de 2011

Cão Norueguês de Macareux (Lundehund) - 03







Cão Norueguês de Macareux (Lundehund) - 02







Cão Norueguês de Macareux (Lundehund) - 01









O Lundehund, também conhecido como Cão Norueguês de Macareux, é uma raça de cachorro originária das ilhas do arquipélaho de Lofoten, especialmente da ilha de Vaeroy, que fica localizado no norte da Noruega. Acredita-se que o Lundehund tenha se originado na aldeia de Mostad, na ilha de Vaeroy, onde era utilizado na caça às aves marinhas, chamadas de papagaios do mar ou “macaréus”, (”Macareux” em francês e “Lunde” em Norueguês). Estas aves fazem seus ninhos em falésias rochosas no litoral das ilhas e o Lundehund, era utilizado para capturar as aves dentro dos ninhos, localizados em buracos e reentrências no paredão de pedra. Para desempenhar esta tarefa o cão de macareux precisava ser um exímio escalador e possuir um corpo muito flexível, características singulares que a raça mantém até hoje.



Acredita-se que esta raça tenha origens muito antigas, remontando mesmo à era glacial. Esta raça tem muitas características únicas, devido ao seu isolamento e à sua função de caçador de aves marinhas. Estes cães estão entre os mais flexíveis da espécie canina, seu pescoço pode girar a cabeça para trás sobre o dorso até tocá-lo, e ele pode afastar as pernas anteriores até um ângulo próximos aos 180º. Suas patas possuem mais dedos que a dos outros cães, além disso possuem almofadas plantares numerosas sob cada pata e seus ouvidos possuem uma proteção de cartilagem que impede a entrada de água.



Devido ao alto valor alcançado pelos papagaios do mar, estes cães também eram muito valorizados na península nórdica desde o tempo dos Vikings. Contudo a raça esteve próxima à extinção em duas ocasiões, primeiramente devido a substituição dos métodos antigos de caça às aves marinhas na Noruega por modalidades de caça mais modernas, isto fez com que os cães deixassem de ser criados em quase toda a Noruega com excessão de um pequeno vilarejo de pescadores que manteve os métodos tradicionais de caça. Posteriormente o cão de macareux esteve ameaçado por uma epidemia de raiva em áreas remotas da Noruega onde a raça ainda existia em sua forma original e se tornou cada vez mais raro. A raça só foi recuperada a partir da década de 60, principalmente devido ao trabalho e dedicação da criadora Eleanor Christie.

Esta raça é enérgica e alerta, possui temperamento independente e alegre. É um bom cão de companhia, carinhoso e manso. É um cão muito inteligente mas relativamente teimoso pois também é independente e tem vontade própria, exigindo alguma paciência do seu dono.
Fonte: http://www.mundodocachorro.com.br/raca/241