PESQUISE NA WEB

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Influência humana permite a cães imitar expressões uns dos outros, diz pesquisa


Cachorros podem imitar as expressões uns dos outros em fração de segundos, afirmam cientistas italianos. Até agora, a característica era associada exclusivamente a humanos e a alguns primatas, como chimpanzés e orangotangos. O estudo foi publicado na revista científica Royal Society Open Science. Os cientistas dizem que os cachorros demonstram o que seria uma forma de empatia básica, permitindo-lhes entender as emoções uns dos outros. A característica teria surgido pelo convívio com o homem, durante o processo de domesticação desses animais, afirmaram os pesquisadores do Museu Histórico Natural da Universidade de Pisa, na Itália. Esse é o motivo pelo qual os seres humanos imitam automaticamente um sorriso ou uma risada, possibilitando com isso a troca de emoções. "Demonstramos que essa característica está presente nos cachorros. Ela é involuntária, automática e ocorre em uma fração de segundos", afirmou à BBC Elisabetta Palagi, responsável pelo estudo. Ela explica que os cachorros mostram uma forma básica de "compreensão emocional" a partir da qual eles podem entender instantaneamente as emoções uns dos outros, por meio de expressões faciais e movimentos corporais. Segundo a pesquisadora, essa característica é o primeiro passo rumo a formas mais complexas de empatia. "Um cachorro, quando se encontra com outro cachorro, pode entender seu estado de espírito, ao imitar sua expressão e seu movimento corporal", explicou. "Esse fenômeno também está presente nos humanos e em outras espécies de primatas". Para chegar às conclusões, Palagi e outros dois cientistas gravaram cachorros brincando em um parque de Palermo, na Itália. Os pesquisadores analisaram a forma como os cachorros interagiam, incluindo sinais usados por eles para indicar quando estavam se divertindo, tais como: - Agachar-se ou curvar-se para baixo em suas patas dianteiras - Relaxar a mandíbula e revelar alguns de seus dentes Depois de analisar 50 horas de vídeo, os cientistas descobriram que os cachorros são capazes de imitar as expressões faciais e os movimentos de outros cachorros em uma fração de segundos. Essa "imitação rápida" seria, segundo eles, uma resposta muito mais automática e involuntária do que o resultado de um possível treinamento. No entanto, John Bradshaw, da Escola de Ciência Veterinária da Universidade de Bristol, no Reino Unido, afirmou que mais pesquisas são necessárias para afirmar com segurança que os cachorros são realmente capazes de entender as emoções uns dos outros. "Os cachorros domesticados são leitores extraordinários da linguagem corporal, inclusive entre eles mesmos, e esse é o motivo pelo qual eles são tão fáceis de ser treinados", disse ele. "Eles também amam brincar, aprendendo rapidamente que a imitação das ações do outro, seja um cachorro ou humano, significa que a brincadeira pode durar mais tempo. Mas a ciência ainda precisa mostrar que os cachorros têm um entendimento do processo cognitivo de outros cachorros, ou emoções". Os cachorros são conhecidos por serem capazes de responder às emoções humanas, como imitar um bocejo, sugerindo que eles podem reproduzir alguns aspectos básicos de empatia. Essa característica pode ter evoluído na medida em que os animais foram domesticados ou pode estar presente nos ancestrais selvagens dos caninos. Os pesquisadores italianos planejam estudar se os lobos têm a mesma capacidade, assim como compreender melhor a relação complexa entre humanos e cachorros.

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Kraski Ovcar - 10






Kraski Ovcar - 09





Kraski Ovcar - 08





Kraski Ovcar - 07





Kraski Ovcar - 06





Kraski Ovcar - 05





Kraski Ovcar - 04





Kraski Ovcar - 03





Kraski Ovcar - 02





Kraski Ovcar - 01





Kraski Ovcar é uma raça de cães originária da Eslovênia, também conhecido como Cão Pastor de Karst. Vive na região montanhosa de Kras como guardião dos rebanhos. A raça foi citada pela primeira vez em 1689 sendo oficialmente reconhecida em 1939 sob a designação de Pastor da Ilíria que agrupava igualmente o futuro Sarplaninac. O cão Pastor das Montanhas de Kras e o Sarplaninac foram separados em 1968. É um cão de porte médio, harmonioso, robusto, dotado de uma musculatura bem desenvolvida e uma robusta constituição. A cauda e orelhas são pendentes. A pelagem é cinza-aço, longa e abundante. Sua movimentação é harmoniosa, elástica, os movimentos são bem coordenados, a andadura preferida e a mais elegante é o trote, o galope com passadas longas é menos elegante. Sua pele é Grossa, compacta, elástica, ajustada, sem rugas, pigmentação escura; orla dos lábios e rima das pálpebras pigmentadas. Seus pêlos são bem guarnecidos, longos, planos, com abundantes subpêlos. A cabeça, as bordas anteriores das orelhas e as faces anteriores dos membros são revestidas de pêlos curtos. As bordas posteriores das orelhas têm pêlos mais longos e mais macios. Na sua face superior, o pescoço tem pêlos longos, duro e muito denso formando uma juba; na sua parte inferior os pêlos são mais longos e mais macios formando um tufo que é mais largo na inserção do pescoço. O tronco e o ventre têm pêlos longos que se tornam menos duros no ventre. A cauda é regularmente cheia, não forma plumagem. Na face posterior dos membros anteriores, os pêlos longos são muito flexíveis formando franjas. Na face posterior dos membros posteriores, os pêlos são uniformemente mais longos e mais densos formando culotes. O comprimento da pelagem é de, no mínimo, 10 cm. Sua cor predominante é o cinza aço, especialmente no dorso, uma nuança escura é preferida. Em direção ao ventre e aos membros, a cor se altera sem uma transição visível num cinza claro ou areia, com uma faixa escura nas faces anteriores dos membros. A máscara escura no focinho se alastra para o crânio. A região posterior da cabeça é contornada com pêlos cinzas, areias ou fulvos claros encobertos por preto. Seu tamanho varia da altura na cernelha, nos machos, entre 57 e 63 cm, sendo 60 cm a ideal. Nas fêmeas, a altura varia entre 54 e 60 cm, sendo 57 cm a ideal. O peso para machos é de 30 a 42 kg e para fêmeas de 25 a 37 kg. É um cão corajoso mas não mordedor, possui um bom caráter, de fácil convivência e muito dedicado ao dono, de fato um agradável cão de companhia. Incorruptível e desconfiado face a estranhos, defensor do seu dono, é um bom guardião. Requer uma educação firme mas sem brusquidão.