PESQUISE NA WEB

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Chow-Chow - 04







Chow-Chow - 03







Chow-Chow - 02







Chow-Chow - 01













Chow-Chow é uma raça canina originária da China é chamada de Songshi Quan, que significa literalmente "cão leão-empolado". Raça antiga e de origem ainda desconhecida, é suposto que sua imagem já tenha sido usada para decoração de objetos na Dinastia Han, 206 a.C e que durante a Dinastia Tang, um dos imperadores teve em seu canil 2.500 exemplares deste canino. Entre as especulações dos historiadores, estão oscruzamentos entre mastins e spitzs. Já sua língua azul é explicada através de uma lenda - cre-se que, quando Deus estava pintando o céu de azul, deixou cair gotas no chão, as quais foram lambidas pelo Chow-Chow que o observava.

Versátil, este cão foi animal de combate, guarda e puxador de trenó, além de servir de alimento por ter a carne macia. Exportados pelo exército em 1820, chegaram a serem expostos em zoológicos ingleses como animais exóticos. Preferidos de Sigmund Freud e Konrad Lorenz, estes cães são considerados difíceis e teimosos para donos inexperientes.
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Chow-chow

domingo, 1 de janeiro de 2012

Chihuahua - 03







Chihuahua - 02







Chihuahua - 01









Chihuahua (em espanhol: Chihuahueño, palavra de etimologia obscura, provavelmente de língua náuatle), é, de acordo com a Federação Cinológica Internacional, a raça de padrão 218, inserida no grupo 9, pertencente a seção 6. É ainda uma das menores raças de cães do mundo, empatada em medidas com a pequeno cão russo. Seu nome vem da região de Chihuahua no México e é descrito como extremamente delicado, afetuoso e possessivo. Assim como todo cão de luxo, como são chamados estes animais de companhia, o chihuahua não é propriamente um cão de caça, embora seja bem visto como um canino de guarda doméstico eficiente. Devido a seu tamanho e sua facilidade de adaptação, é bem tido como animal de estimação por donos inexperientes e práticos.

Sua origem não é totalmente conhecida e ainda que se saiba de sua raiz mexicana, foi cogitada a possibilidade de ter ancestrais no Antigo Egito ou na ilha de Cuba. Seu reconhecimento mundial deu-se no final do século XIX, mais precisamente em 1890, ano em que as importações da raça começaram a alcançar o mundo. No século seguinte, para popularizar ainda mais o cão, houve a aparição do chihuahua ao lado de artistas como a atriz mexicana Lupe Vélez, o diretor Victor Fleming e uma participação no longa-metragem de Cecil B. de Mille, em 1931. Todavia, o que de fato colaborou para a disseminação desta raça no mundo foi principalmente seu aspeto exótico e seu tamanho diminuto.



O chihuahua é ainda uma das raças mais antigas a serem registradas no American Kennel Club. Seu tamanho reduzido limita suas atividades e gera graves problemas ósseos. Por ser um animal bastante dependente, conquistou o apelido de "cão de colo."

Culturalmente, filmes como Perdido pra cachorro e Legalmente loira tiveram a participação desta raça. Entre os chihuahuas mais famosos da sociedade humana estão: Boo Boo, o registrado menor cão do mundo; Tinkerbell, a cadela escritora de Paris Hilton; e Momo, primeira cachorra desta raça a tornar-se policial no Japão.

O nome chihuahua vem do original chihuahueño, que possui, na língua espanhola, cinco diferentes significados. Por definição, este nome pode significar "lugar das fábricas", apesar de não ter sido encontrada no dialeto local antes da fundação da cidade; "junto das águas", que remeteria ao encontro de dois rios, o Sacramento e o Chuviscar, ainda que a palavra resultante seja apenas assemelhada (Ocuabahuiqui); "lugar da pedra furada", que remeteria ao conselho da vila, embora seja impossível chegar a este significado cruzando as palavras em tarahumara, dialeto local; costalera o saquería, que designava uma bolsa de couro, embora fosse mais provável designar um local no qual era possível encontrar um dado mineral; e o mais aceito como significado, que seria "lugar seco e arenoso", palavra de origem nahua, descoberta e descrita por Félix Ramos y Duarte. Outras versões apontam para a língua náuatle: "lugar onde os rios se encontram" ou "lugar seco e arenoso", esta como significado mais provável e consensual, de uma junção de "xi" e "cuahua" para formar primordialmente "cuahuacqui", palavra usada para designar seca ou qualquer coisa seca ou ainda, areia.
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Chihuahua_(c%C3%A3o)