PESQUISE NA WEB

Mostrando postagens com marcador Braco Polonês. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Braco Polonês. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 3 de maio de 2011

Braco Polonês - 01













O Braco Polonês é uma raça de cães originária da Polônia. A origem do nome da raça não é totalmente clara, mas a mesma raça dos cães da raça, todos descendentes de europeus cães como Bloodhound. Provavelmente houve a cruzar a raça com as raças locais de caça. Certamente eles são descendentes de cães da Península Itálica do século 18, cruzando o Foxhound. A primeira menção do braco polonês na literatura polonesa pode ser encontrado em um poema de Tomasza Bielawski, "Lutador", escrito em 1595. Mikołaj Rej também menciona em um de seus textos: "Vida de um homem honesto" (1568). Em 1608 ele lançou o primeiro tratado científico dedicado aos bracos "Os cães e a caça com eles", por Jana Ostroroga lançado em plena forma em 1618, com o subtítulo "A caça com cães". Ao longo dos séculos, foi um cão companheiro e valorizado pelos caçadores.



Com base nos pressupostos do material preservado pode ser sacado que os cães deste tipo já eram conhecidos desde o século XIV, até o século XViii cães eram muito populares nas regiões polacas. Tumulto da história e, assim, a depleção da nobreza levou à quase total extinção desta raça. Como resultado de vários cruzamentos com outras raças e a falta de uma cultura planejada para houvesse cães de raça quase pura. A recriação da raça começou em 1959, quando Piotr Kartawik trazendo da Lituânia três cães: BURZANA, ZORKĘ e CZITĘ e assumindo reprodução "Das Terras Fronteiriças". Em 1964 , Jerzy Dylewski desenvolveu o padrão da raça, em 15 de novembro de 1966 ele foi registrado na FCI. No final dos anos 60, trágica morte de Peter Kartawika interrompeu seu trabalho de criação.

Um cão de estatura média, forte e construção compacta, com estrutura óssea forte e um certo peso, pernas proporcionais. As fêmeas têm entre 20 e 26 kg, os machos têm entre 25 e 32 Kg, a altura das fêmeas têm entre 55 e 60 cm, os machos têm entre 56 e 65 cm.

Cabeça muito pesada, com um padrão nobre, com um perfil semelhante ao comprimento médio do retângulo, focinho alongado, cunha ou pontiagudos. Lábios grossos, pendentes, nariz escuro grande e largo, o lábio inferior do enforcamento comido. Maxilares fortes e a linha principal, a partir da linha do focinho, forma um ângulo obtuso. Arcadas superciliares são fortemente desenvolvidas, que provoca grandes rugas na testa.

Olhos suaves, tranquilos, não muito profundos, castanhos-escuros, pálpebras caídas em cães mais velhos. Orelhas Low set, bastante longas, levemente suspensas, ligeiramente arredondadas na parte inferior. partes inferiores da curva em direção ao centro de bem aderente à cabeça.

O pescoço na base do tronco é substancialmente grosso, forte, musculoso, de comprimento médio. Barbela pendurada ao grande número de dobras cutâneas.

Peito largo, amplo e profundo, muito bem musculoso no antebraço. Calcanhar bem marcado, proeminente, claro, seco, grosso, de acordo com os ossos da perna. Costelas bem arqueadas, longas - e todo o peito, mais para a posição vertical. Coluna longa. Abdome grande, espaçoso, quase a mesma profundidade no peito. Esconde um dos órgãos bem desenvolvidos de digestão.

Tem as coxas com osso hábil, muito fortes, músculos bem desenvolvidos, canelas inclinadas, bastante curtas, bem musculosas.

Membros pélvicos levemente inclinados, dedos bem reunidos, cobertos com pele grossa.

Cauda bem baixa, grossa, coberta com pelos longos, atingindo abaixo do jarrete, ligeiramente decrescente a partir do meio da perna ligeiramente dobrados. Não é arredondada.

Pelagem de comprimento médio, grosso, forrado com espessura, ligeiramente mais longo no pescoço, e na parte inferior da cauda. A cabeça e orelhas, com exceção de ataques de ambos os lados do crânio e castanho, orelhas ligeiramente mais escuro que o resto. Pernas, abdômem e coxa. Corpo preto ou cinza escuro, quase preto, na antiga língua polonesa chamada caça podżartym. Arson essencialmente amarelo, tem diferente intensidade da cor, até o canela, o mais valorizado no braco polonês. Pelo branco admissível em forma de seta da cabeça até ao nariz, no peito, patas e termina no final da cauda. A cor preta, é presente até a cabeça, aponta claramente acima dos olhos cor de fogo, focinho preto é uma falta anatômica do braco polonês.

O braco polonês é um cão calmo, equilibrado e, como outras raças desenvolvidas para caçar em grupo, é muito amigável. Precisa de contato com o homem. Lida bem com crianças (especialmente as fêmeas apresentam um elevado sentido maternal) Estes cães não causam problemas com comportamento agressivo, são mansos em comparação com outros cães e animais. Zelam pela sua própria terra, mas é limitada a sinalizar a presença de um intruso. Certamente, os cães não são defensivos, apesar de tem bastante na altura e peso. Seu temperamento lhes permitiu com sucesso se adaptar às condições urbanas. No lar é silencioso, e até mesmo preguiçoso, independentemente das condições meteorológicas. Em caminhadas não são rápidas, mas muito duráveis. Esses cães têm voz moderadamente alto. Em um canil ou casa não deve latir muito, mas nos passeios, onde ele pode correr sempre lati ao ver "intrusos". É bem-educado no comando, e é geralmente calmo.