PESQUISE NA WEB

Mostrando postagens com marcador Cão de Crista Dorsal da Rodésia. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Cão de Crista Dorsal da Rodésia. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Cão de Crista Dorsal da Rodésia - 01







O Cão de Crista Dorsal da Rodésia (Rhodesian Ridgeback) é a única raça registrada nativa da África do Sul. Seus antepassados podem ser rastreados no Cape Colony da África do Sul, onde eles cruzaram com os cães dos pioneiros e com os cães semi­domesticados com crista dos Hottentot. Caçando principalmente em grupos de 2 ou 3, a função original do Rhodesian Ridgeback ou “Cão de Leão” era localizar a caça, especialmente o leão e, com grande agilidade, guardá­-lo a distância até a chegada do caçador. O padrão original que foi redigido por F.R.Barnes, em Bulawayo, Rodésia, em 1922, foi baseado no padrão do Dálmata e foi aprovado pelo South African Kennel Union, em 1926.

O padrão da raça deve representar um cão bem balanceado, forte, musculoso, ágil e ativo, de silhueta simétrica, de alta capacidade de resistência e alto potencial de velocidade. A ênfase está na agilidade, elegância e firmeza, sem nenhuma tendência a ser pesado. A peculiaridade da raça é a crista no dorso que é formada pelos pêlos que crescem em direção oposta ao restante da pelagem. A crista é uma marca distinta da raça. Ela deve ser claramente definida e simétrica e se afinar gradualmente em direção à garupa. Começa a formar­-se imediatamente atrás dos ombros e continua até os quadris. A crista deve ter duas coroas idênticas e opostas entre elas. As bordas da crista não devem estender­-se baixas mais do que um terço de seu comprimento. A largura da crista pode chegar a 5cm.

Revela dignidade, inteligência, é reservado com os estranhos, sem apresentar agressividade ou timidez.
Fonte: http://www.canilcardeiros.com.br/2.html